Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias de Vida

Escrevam para catarinaportela86@gmail.com e conte sua a história da sua vida.

Histórias de Vida

Escrevam para catarinaportela86@gmail.com e conte sua a história da sua vida.

Não deviamos morrer...

cry

 

Não devíamos morrer sem conhecer meio mundo, sem viajar de avião, sem passear de barco.

Não devíamos morrer sem viver intensamente, um dia que fosse!

Não devíamos dizer adeus à vida sem saber o que é ser pai/mãe, sem criar um filho/filha.

Não devíamos morrer sem rir até ficar sem voz, sem beber até cair.

Não devíamos morrer sem chorar por amor, sem insónias, ou apertos no corpo.

Não devíamos morrer sem magoar alguém, por partir ou por ficar.

Não devíamos dizer adeus à vida sem ter um animal, sem trabalhar em três sítios diferentes, e chegar a casa sem forças para sorrir.

Não devíamos morrer sem amar mais que uma vez, sem matar uma paixão, sem lutar por um amor impossivel.

Não devíamos morrer sem dar a mão a um velhinho, sem curar a criança que caiu de bicicleta, sem abraçar um desconhecido.Não devemos morrer sem ajudar alguém.

Não devíamos morrer sem dar dinheiro, sem pedir dinheiro.

Não devíamos morrer sem saber o que é ser rico, sem compreender o que é ser pobre.

 

 

Não devíamos morrer sem desejar a morte, sem pedir que nos leve para longe. Não deviamos morrer sem orgulho do percurso da nossa vida.

Não devíamos morrer sem dizer adeus aos que amamos e a quem partilhou um pequeno momento de vida connosco. Não devíamos dizer adeus quando estamos felizes.

Não devíamos dizer adeus quando deixamos o mundo triste, quando ficam tarefas por cumprir, quando ficam desejos por realizar.

 

Não devíamos simplesmente dizer adeus, quando ainda podemos dizer um até breve.

E a verdade é que muito provavelmente nunca se diz adeus, quando o coração só sabe dizer um até já.

 

(Faz hoje 3 anos que partiste. Um beijinho Pai...)

11 comentários

Comentar post