Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias de Vida

Escrevam para catarinaportela86@gmail.com e conte sua a história da sua vida.

Histórias de Vida

Escrevam para catarinaportela86@gmail.com e conte sua a história da sua vida.

Onde reside o Amor?

 

 
Aquele que nos eleva, que nos faz sofrer, que não se esquece.
Aquele que teimamos em negar que existe, que não nos deixa dormir, que quase nos sufoca de dor, com a ausência.
Aquele que nos ensina o significado da palavra saudade.
Que nos provoca dependência, que nos alegra com presença.
Que se vai desvanecendo com o tempo, que nos vai alterando como pessoas.
 
Este sentimento que tanto usamos e abusamos no dia a dia, que devia ter uma definição clara e não ambígua.
 
Não existem dúvidas que o Amor existe.
Não existem dúvidas que amamos familiares.
Então porque existe dúvidas relativamente aquela pessoa especial?
Porque existe dúvidas relativamente ao facto se existe ao não o homem ou mulher ideal?
 
Não devia.
Creio que a maioria que diz que o amor não existe, refere-se certamente ao Amor que essas pessoas gostavam que existisse.
Normalmente um Amor inabalável, onde a paixão se sentem todos os dias, e onde nunca se dúvida do facto de Ser o tal, ou a tal…
Aquele amor digno de contos de fadas, onde existem príncipes encantados, princesas lindas e amadas para todo o sempre.
 
A verdade é que o conceito de Amor, pode e deve mudar à medida que aprendemos que ele não é tudo o que imaginávamos.
Mas nunca devemos dizer que não existe!
Nunca devemos dizer que não há um príncipe encantado, uma princesa capaz de nos fazer feliz.
 
Onde está então o amor que inspira poetas e músicos de todo o mundo? Tão desejado…
 
Margarida de Rebelo Pinto defende que “ o amor reside dentro de cada pessoa e não fora dela”.
Com esta frase transmite que primeiro devemos amarmos a nós próprios e só aí conseguiremos amar os outros.
 
Não querendo desvalorizar o seu pensamento, acho apenas não ser este o segredo, para fazer da pessoa escolhida, o Amor da tua vida.
 
A vida ensinou-me que o mais importante não é escolher o Amor, porque é ele que te escolhe…
Só Ele sabe porque é que escolheu ficar, ou porque escolheu partir…
Por mais que negues e que queiras que a tua vida não seja com determinada pessoa, isso não depende de ti.
Está para alem da compreensão.
 
Podes negar e até abandonar o amor da tua vida e contradizeres o teu coração vezes sem conta, só por achares que conseguias arranjar uma pessoa mais bonita, mais presente, mais rica, mais atenta a pormenores. Mais tudo…
 
Podes até conseguir ser feliz.
Porque haverá sempre alguém capaz de te fazer feliz.
Então? Mudarás uma vida inteira?
Ou esperarás sentada até o Amor te bater à porta e decidir não sair mais da tua vida…
Serás tu fiel ao Amor? Assim? Abandonando-o, ou esperando por ele dias e dias até que o teu coração se abra?
 
Eu pensei que era assim…
Que o Amor só ficava quando tinha que ficar.
Que se um dia duvidasse dele, se um dia algo corresse pelo pior, que devia desistir porque aquele não era o Amor…
 
Hoje sei que o Amor reside apenas para todos os que o decidem Ficar. O segredo está aí mesmo.
 
Eu já amei, e não tive maturidade para Ficar, compreender e refazer…
 
Devemos ficar, com as dúvidas, as inseguranças, com os problemas, os defeitos e as imperfeições.
É obvio que não me estou a referir ás pessoas que colocam a própria vida em risco, só porque desejam ficar! Antes de mais amor a nós mesmos.
 
Onde Reside o Amor? Para além de ser em nós próprios, o amor reside na capacidade de saber ficar, amando.
Não desistir de corrigir...
 
 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Catarina Portela 15.12.2008 22:45

    Realmente faltou-me dizer algo importante, só se ama a dois. Pelo menos só viverás o verdadeiro Amor dessa forma.
    Mais vale abandonar, quando só um luta pela relação...
    E tempo faz com que apareça mais uma cara metade...

    Beijo. Fica bem.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.